Supermercados online: por que apostar nessa tendência?

A premissa de comprar online é a facilidade que este tipo de serviço oferece. Se isso funciona para outros segmentos, por que não fazer isso com o ramo alimentício? Muitas redes de supermercados fizeram essa pergunta e, analisando as possibilidades de vendas que essa modalidade oferece, resolveram investir no meio online e criar seus e-commerces.

Vivemos em uma época transitória, onde muitas pessoas estão migrando para o virtual, realizando tudo o que conseguem através da internet. A rotina cada vez mais atribulada, força o consumidor a buscar outras alternativas para realizar suas tarefas cotidianas, como fazer compras.

No Brasil, é possível analisar o aumento gradativo das compras de roupas, calçados, cosméticos e artigos eletrônicos através da internet. Isso porque essa modalidade oferece comodidade e facilidade para o cliente realizar suas compras sem sair de casa.

Essa prática vem se tornando cada vez mais popular, incentivando assim empresas dos mais variados ramos, a investir nesse modelo de negócio. Mesmo aqueles que você pensa que não funcionariam online, como é caso dos supermercados.

Apesar da representatividade dos supermercados online em relação aos outros segmentos ainda seja baixa, vale muito a pena apostar nessa modalidade, afinal a tendência é que em pouco tempo essa realidade mude.

De acordo com a ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados), se analisarmos as 20 maiores redes de supermercados do país, 11 delas já vendem pela internet, ou seja 55%. Entre elas alguns nomes como: Confiança, Grupo Pereira, Irmãos Muffato, GPA, Savegnago, Carrefour, Zona Sul, Sonda Supermercados, Coop, Multi Formato Distribuidora, Angeloni, e Walmart.

Sem título.png.nnh

Uma pesquisa feita pela start-up Superlist, mostrou que 1 em cada 4 pessoas (26%) nas grandes metrópoles, não têm prazer em fazer compras em supermercados e que 12% dos clientes preferem evitar a ida a este tipo de estabelecimento.

Além de oferecer comodidade para os atuais clientes, criando um canal digital, você pode atingir um número bem maior de clientes, de outros bairros e regiões, dependendo da sua limitação quanto a entrega.

Para quem tem um supermercado e deseja expandir seu negócio para o meio digital, precisa definir algumas coisas.

Planejamento das ações

Muitos lojistas pensam em como isso poderia funcionar, afinal existem algumas barreiras, principalmente na logística. Mas, com um bom planejamento essa decisão pode mudar o rumo e aumentar significativamente o faturamento da rede de supermercados.

Para criar um e-commerce deste porte, o lojista precisa de três pilares: o marketing, comercial e o operacional. Essas três áreas precisam andar lado a lado na construção da loja virtual.

O marketing deve trazer o público para este novo canal, informando aos clientes e possíveis clientes sobre esta novidade. Esta divulgação pode ser feita de diversas formas, desde estratégias pagas como orgânicas.

A equipe de marketing pode trabalhar com produção de conteúdo para gerar mais credibilidade. Investir em SEO para buscas orgânicas ou ainda em mídia paga, com anúncios direcionados e de alta performance.

A parte comercial vai tratar da forma como a venda será realizada. Terá que trabalhar em uma estratégia omnichannel e atender todas as demandas. Cabe a este setor, determinar a disposição e apresentação dos produtos no site.

Esta equipe vai definir as formas de pagamento, de entrega, promoções etc. Serão os responsáveis por deixar a loja virtual intuitiva e funcional, por isso precisam avaliar bem a escolha da plataforma de e-commerce, que será fundamental para o sucesso do negócio.

Já a gestão operacional é um pouco mais complexa que as outras áreas. Aqui serão tratadas todas as questões técnicas como integrações com adquirentes de cartão de crédito, sistema anti-fraude e estoque. Tudo precisa estar interligado com a loja física para funcionar perfeitamente.

A parte logística é um grande desafio para os supermercados, afinal precisam lidar com situações diferenciadas. É necessário ter cuidado com os produtos resfriados, além disso a agilidade na separação, embalagem e entrega são fundamentais neste tipo de modalidade.

Mantendo as três áreas em sintonia e contando com o apoio de uma plataforma de e-commerce robusta, sem dúvidas seu supermercado online será um sucesso.

Franklin Bravos é sócio da Signativa, a única empresa no país que comercializa o Magento no modelo SaaS. A fornecedora criou o Signashop – uma plataforma desenvolvida através do sistema Magento, que, como nos outros modelos de SaaS, possui recursos que são lançados frequentemente e todos os clientes recebem as atualizações. Mais de 3.500 lojas já foram montadas no Signashop.
Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s