Os países mais e menos conectados do mundo

Em 2008, projeto do governo pretendia levar banda larga a escolas e democratizar acesso. Na foto; então alunos do Distrito Federal em escola ainda sem conexão

Relatório da ONU consolida indicadores sócio-econômicos e revela grau de penetração da internet; Brasil está acima da média, mas pior que países de mesmo grupo de IDH

Em 2008, projeto do governo pretendia levar banda larga a escolas e democratizar acesso. Na foto; então alunos do Distrito Federal em escola ainda sem conexãoCrédito: Gervásio Baptista/ABr

O lançamento do Relatório de Desenvolvimento Humano 2013 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), nesta quinta-feira 14, traz boas e más notícias para o Brasil em termos de acesso às novas tecnologias. A melhor delas é que o País se insere entre as 60 nações do eixo sul que tiveram uma boa performance na melhoria do acesso à internet. A má é que falta muito para democratizar ainda mais esse indicador. Segundo os dados consolidados pelo PNUD, o Brasil tem 40,7% de usuários de internet entre a população. A taxa é maior do que a média mundial (30%), mas menor do que alguns países globalmente menos protagonistas ou economicamente pouco desenvolvidos no mesmo grupo de nações.

O relatório organiza os países por Índice de Desenvolvimento Humano e insere o Brasil entre as nações com “desenvolvimento humano elevado”. No entanto, os brasileiros ainda estão abaixo da média verificada em outras nações do mesmo grupo. Estão acima do Brasil em termos de número de usuários de internet nações como Antígua e Barbuda (80,6%),São Cristóvão e Nevis (76,6%), Omã (62.0%), Malásia (56,3%), Barain (55%), Bósnia-Herzegovina (52%), Montenegro (52%), Macedônia (51,9%), Trinidad e Tobago (48,5%), Uruguai (47,9%), Dominica (47,3%), Arzebaijão (46,7%), Bulgária (46%), Albânia (45%),Ucrânia (44,6%), Armênia (44%), Rússia (43,4%), Sérvia (43,1%), Panamá (42,7%), Arábia Saudita (41%).

Campeões
O país mais conectado do mundo é a Islândia, aponta o Relatório do PNUD. A cada 100 islandeses, 95,6% estão conectados. Na sequência vem Noruega (93,3%), seguida por Luxemburgo (90,1%), Suécia (90%) e Dinamarca (88,8%). Os países com os mais baixos indicadores de acesso à internet são República Democrática do Congo (0,7%), Etiópia (0,7%), Níger (0,8%) e Guiné (1,0%), todos no chamado grupo “de desenvolvimento muito baixo”. Nações com regimes autoritários e altamente fechadas, como a Coreia do Norte, apresentam índice zero ou nenhuma informação a respeito destes dados.

De acordo com o relatório, “o crescente acesso à Internet e aos meios de comunicação tornou possível outros fluxos de informação. Entre 2000 e 2010, o crescimento médio anual da utilização da Internet foi excepcionalmente elevado em cerca de 60 países em desenvolvimento. Dos 10 países com maior número de utilizadores de redes sociais populares como o Facebook, seis situam-se no Sul. Embora estes números reflitam, em parte, uma base reduzida em 2000, a divulgação e adoção de novos meios de comunicação revolucionaram muitos setores em vários países”. Em termos gerais, o relatório aponta que o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil cresceu 24% desde 1990 e o País está entre os 15 que mais conseguiram reduzir o déficit no índice.

Fonte: Revista  Meio & Mensagem

 

DEPILADOR ELÉTRICO PHILIPS

..
R$ 1.699,90 Até 10x de R$ 169,99 sem juros
Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s