Conflitos são oportunidades

oportunidades_4

Técnicas e ferramentas para posicionamento proativo diante dos conflitos.

A formação humana é extremamente complexa pela enorme quantidade de informação recebida e registrada desde a concepção e desenvolvimento uterino até o momento atual.

O mais maravilhoso e assustador para quem estuda comportamentos é que ela é única.

Na concepção um único espermatozoide penetra o óvulo, se fosse outro, você não seria você. No desenvolvimento fetal a comunicação é totalmente emocional, e altamente impactante para a vida futura, pois a criança, totalmente indefesa, à mercê das emoções maternas, pode sofrer traumas complicadíssimos que a acompanharão pela vida afora. Arrepios, sintomas, sudoreses, palpitações, assaltarão o indivíduo, que desesperado, pensa na insanidade, pois seu nível de consciência inexistia, claro, natural não ter maturidade e entendimento dos registros experimentados nesta fase.

Até aos 18 meses a dependência e ligação materna é total, chamada simbiose, até que a presença masculina paterna venha romper esta etapa e assim promover a desvinculação e respectivo crescimento para a pessoa.

Imagine a falta que uma família bem estruturada representa nestas fases de desenvolvimento.

Agora as metas estarão voltadas para os valores, a personalidade, a individualidade, e por aí vai. Quem não tem em casa, vai buscar onde encontrar.

Lógico que todo esse processo gera riquíssimos e complexos subsídios formativos únicos, individuais.

Analisando este panorama, podemos concluir, sem medo de errar, que seria impossível manter relações com outras pessoas sem nenhuma diferença na maneira de pensar, de se colocar frente aos problemas inevitáveis que a vida nos apresenta, os conflitos.

Alguns mais comuns nascem de um silêncio prolongado, das fugas das responsabilidades no trabalho ou falhas ocorridas nos procedimentos não cumpridos e não assumidos, da falta de diálogo, e muito mais.

Se as diferenças são inevitáveis, como lidar com elas?

Primeiro devemos entender o conflito com natural, mais principalmente como uma ótima oportunidade para melhorarmos e aprofundarmos os relacionamentos.

De posse dessa abertura, preparados para o diálogo, devemos procurar um local retirado dos postos de trabalho, e se colocar à disposição do ouvir o outro.

Talvez a parte mais difícil, o ouvir.

Ouvir no sentido pleno de se calar e principalmente para considerar as diferenças inerentes ao conflito, e só depois da total colocação do interlocutor, passamos a nossa réplica explicativa.

É lógico que é necessário, treino, preparo, mas tenho executado este processo muito bem e na segunda devolutiva já notamos uma terceira possibilidade gerada pela combinação das duas diferentes opiniões. Isso vale inclusive em casa, no âmbito familiar, com excelentes resultados.

Não podemos radicalizar, nem todos os conflitos são resolvidos assim, com essa facilidade, mas a partir da conduta de quem está disposto a melhorar, a crescer como pessoa humana, e principalmente desenvolver uma postura inteligente e proativa, vale a pena tentar.

Tenho certeza que melhoras consideráveis vão emergir nos seus relacionamentos.

Fonte: www.administradores.com.br

Página inicial

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s