Empresário cria site que anuncia espaços vazios em malas de viajantes

por Rafael F. Teixeira

Se você nunca pediu para aquele amigo ou parente para que ele trouxesse aquele tablet, aquele notebook, aquele perfume, aquela camiseta, quando ele voltasse de uma viagem ao exterior, provavelmente você não é uma pessoa normal. Ou brasileiro. A verdade é que muitas pessoas recorrem à famosa “mala amiga” na hora de importar produtos.

Mas não são só os brasileiros que são loucos para fazer encomendas para conhecidos. Isso levou ao chileno Sebastian Cussen, 29 anos, a aproveitar essa oportunidade. Ele morou em Madri por três anos e, sempre que voltava para casa, muitas pessoas pediam para que ele trouxesse algum produto. Cussen nem sempre era capaz de atender a todos os pedidos. Mas pensou que, com tantos turistas espalhados pelo mundo, com certeza muitos voltavam de suas viagens com espaço sobrando na mala.

Dessa ideia surgiu o Canubring (uma aglutinação da frase “Can you bring”, ou “você pode trazer?”) que permite que turistas anunciem “espaços vagos” na suas bagagens para que outros usuários possam fazer encomendas. Basta se cadastrar e dizer o destino da viagem e seu dia de retorno para que outras entrem em contato para conversar sobre a encomenda e definir valores. Esse conceito causou estranhamento, a princípio. “As pessoas não conheciam o serviço, e confiar em estranhos é um assunto muito delicado e que gera muita desconfiança”, afirma Cussen.

E com razão: por enquanto o site Canubring não se responsabiliza pela transação, apenas pelo intermédio entre anunciante e usuário. É um problema que Cussen pretende solucionar em março deste ano. “Lançaremos um upgrade do site com espaço para avaliações e comentários, para que as pessoas possam saber em que usuário confiar”, diz. “Também passaremos a oferecer um serviço em que cuidamos de toda a transação e ficaremos responsáveis pela garantia da entrega do produto.”

Mesmo ainda sem essa opção disponível, o site alcançou 2 mil transações, 10 mil usuários cadastrados e 70 mil visitas mensais. Cussen espera faturar cobrando uma taxa pelo serviço de monitoramento de transação (80%) e o resto em publicidade no site. Para tornar o Canubring mais conhecido, ele diz que investirá nas mídias sociais e no Google Ad Words, para depois analisar os resultados e saber como continuar daí. O objetivo para este ano é alcançar 140 mil transações.

O que vocês acharam dessa ideia? Será que tem potencial para deslanchar? Comentem e compartilhem.

Fonte: colunas.revistapegn.globo.com/sonasocial

Página inicial…

Posso Ajudar?

Anúncios

One thought on “Empresário cria site que anuncia espaços vazios em malas de viajantes

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s