O que fazer quando você é melhor que seu chefe?

Este questionamento chega até mim em diversos relatos de executivos com quem converso e – muitas vezes – é o motivo da busca dos profissionais por outra oportunidade profissional.

São perguntas do tipo:  “E se o próprio time diz que eu deveria ser o chefe? E se outros profissionais da empresa me confessam que me acham melhor que o meu chefe? Meu chefe só me demanda trabalhos operacionais e não me dá oportunidade de desenvolvimento. Devo pedir demissão?

Primeiramente é precio saber que ninguém ocupa uma posição por acaso. NUNCA. Sempre há uma razão (por mais que você não concorde com ela).

E entender esta razão e/ou os motivos que levaram este profissional a assumir esta posição fará toda a diferença.

Neste processo de entendimento você descobrirá quais são valores (verdadeiros) da sua organização: o que é mais valorizado, o resultado da equipe ou individual? Como o erro é tratado na organização? O que é mais valorizado o resultado ou o tempo de casa e a fidelidade à organização? É mais importante a excelência na formação técnica ou a excelência nas competências comportamentais? O conhecimento do mercado e do histórico da organização é muito valioso para o tipo de negócio da sua empresa?

Com estas respostas – e muitas outras mais – você descobrirá o que de fato é um bom profissional para sua empresa no contexto atual no qual ela está inserida. E assim você verá – muito provavelmente – que seu chefe não é tão ruim assim…

Para ser mais específico: um profissional pode não ser um bom gestor, mas tecnicamente é invejável e isto pode ser essencial para a empresa na qual ele está inserido. Outro exemplo: um profissional pode não ser aquele que mais trabalha duro na empresa, mas ele detém um conhecimento histórico do segmento no qual atua quase insubstituível.

Sem contar os interesses políticos e pessoais que são sempre existentes no mundo das empresas….

E isto não é ruim nem desesperador!! Se você identificar as razões de um profissional ter chegado até onde chegou, poderá aprender com ele. Lembre-se, para ter uma carreira de sucesso é preciso ter muito mais do que competências técnicas invejáveis e uma formação acadêmica espetacular.

Entre  o branco e o preto existem diversos tons de cinza; compreendê-los e aprender a identificá-los corretamente fará toda a diferença.

Fonte: Você S/A

Voltar…

Comunicação Estratégica

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s