Marketing Político 2.0

O discurso político genérico é moda do passado, agora é a vez das abordagens individualizadas. É o chamado microtargeting, mensagens para pequenos grupos, de acordo com idade, classe econômica e tendências.

O marketing político passou a valorizar estatísticas de bancos de dados e sistemas que processam e cruzam informações sobre o perfil do eleitor. O mundo mudou e as estratégias de comunicação acompanharam esta tendência. As pessoas gostam de ser tratadas de maneira individualizada.

Um grande exemplo de Marketing Político 2.0, foi a campanha do Barack Obama, ele criou um aplicativo para smartphones que foi usado por cabos eleitorais para visitar casa dos eleitores indecisos. Através do app, os visitadores conseguiam saber todos os dados dos eleitores.

Olha só alguns números e dados da campanha do Obama:

Obama arrecadou quase 1 bilhão de dólares, a maioria das doações foram feitas via Internet. Foram investidos quase 16 milhões de dólares em publicidade online.

Estava presente em 18 mídias sociais, entre elas: Facebook, MySpace, YouTube, Flickr, Digg, Twitter, Eventful, LinkedIn, BlackPlanet, Faithbase, Eons, Glee, MiGente, MyBatanga, AsianAve e DNC Partybuilder.

Se você reparar, ele separou as redes por nicho, por exemplo, MiGente e Batanga são para hispânicos, BlackPlanet afro-americanos, Eons pessoas da melhor idade, FaithBase são os cristãos e assim vai com todas as redes.

O grande diferencial da campanha foi a amplitude em que as ações digitais foram exploradas. Obama mostrou que sabe disto ao criar meios e ferramentas que impulsionaram o colaborativismo.

O uso político da rede e das mídias sociais popularizou o nome do Obama e serviu como marco para uma nova era nas campanhas eleitorais.

No Brasil também foi usado o Marketing Político 2.0. Logo depois da campanha do Obama em 2008, diversos políticos começaram a considerar as redes sociais como a nova estratégia de marketing para as eleições. Alguns exemplos que rolaram aqui no Brasil nas eleições de 2012.

O candidato do PT, Fernando Haddad, inovou na política. Foi criado um blog (http://pensenovotv.com.br/) que continha diversos vídeos e informações do candidato e ainda havia a possibilidade de fazer o download do programa de governo dele.

A candidata a prefeitura de São Paulo do partido PPS, Soninha, fez toda sua campanha via internet e quando aparecia na TV, chamava o público para o online, pedindo para que acessassem seu site dela e verificassem sua campanha e ideias.

É pessoal, este é o novo marketing político. O Marketing Político 2.0. E que venham mais inovações!

Fonte: http://vocesa.abril.com.br/blog/pessoas-do-seculo-21/category/inovacao/

Voltar...

 

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s