Ferramentas do Coaching

por Anderson Tonnera de Carvalho*

Imagem

O coaching é um processo bem definido com início, meio e fim cujo objetivo principal é a elevação do estado de consciência visando o aumento da performance. Para que isso ocorra, torna-se vital o entendimento das ferramentas que compõe este processo e de que forma cada uma pode contribuir para a obtenção dos resultados esperados.

            O processo de coaching não se constitui em uma receita de bolo ou uma regra baseado em um passo-a-passo. Não existe um sequencia de ferramentas a ser aplicada, nem uma regra para conduzir as sessões. Contudo, no presente artigo, serão descritas as ferramentas mais comuns e as mais utilizadas (embora, possam existir casos específicos em que as mesmas não serão aplicadas). Abaixo serão conceituadas as ferramentas, contudo, a implantação da mesma orientada para resultados dependerá da capacitação do coach que conduzirá o processo.
.
a)      Crenças e valores:
O processo de coaching constitui-se em uma grande parceria entre o coach (treinador) e o coachee (cliente). Neste aspecto, um grande passo é a definição de crenças e valores pessoais, que são adquiridos ao longo da vida. Crenças são os itens que acreditamos e percebemos a realidade. Valores são os critérios que norteiam a vida das pessoas. Tanto a crença como os valores são mutáveis ao longo do tempo e refletem a importância daquilo que tem representatividade na vida dos indivíduos.
.
            Exemplos de crenças: “Todo político é ladrão”; “Operador de Telemarketing é chato”; “Dinheiro não traz felicidade”. Exemplos de Valores: Honestidade, Humildade, Respeito, Amor, Liberdade, Status. Toda mudança só é possível quando os valores são compreendidos e as crenças podem ser transformadas. As crenças e valores constituem os pensamentos e determinam as ações.
.
b)      Missão e Visão
É muito comum que empresas invistam tempo para definir sua missão e visão, contudo, é bem raro que indivíduos tenham esta preocupação. Para o processo de coaching este definição é extremamente importante, à medida que a missão diz respeito aquilo que o indivíduo é e o que impacto que ele deseja causar em sua vida, sua comunidade e na vida daqueles que o cercam. A missão fala, basicamente, de três fatores: Habilidades, atitudes e objetivos.
.
A visão está focada em demonstrar aonde a pessoa quer chegar e está relacionada aos sonhos e desejos do indivíduo numa perspectiva de curto, médio e longo prazo. A visão sempre deve ser altamente inspiradora ao ser lida ou observada.
.
c)      Modelo GROW
A eficácia do coaching depende muito do estabelecimento de metas claras e objetivas. As metas devem ser de conhecimento e discussão do coach com o coachee e não podem ser perdidas de vista durante todo o processo no desenrolar das sessões. Um modelo sugerido para a definição de metas é o GROW que consiste, basicamente, na identificação de possibilidades ou caminhos para sair da situação atual e chegar à meta idealizada.
.
Goal – Definir as metas é o passo inicial. Definir aonde quer chegar ao final do processo, Quais as metas profissionais, Definir metas de curto, médio e longo prazo, definir as buscas pessoas, entre outros.
.
Reality – Definir o estado atual em relação ao ponto que se deseja alcançar. Definir os principais impedimento ou barreiras para o alcance das metas e verificar os recursos necessário (não apenas financeiros) para obter os resultados estabelecidos.
.
Options – Levantar todas as possibilidades de se alcançar o objetivo desejado e estabelecer as vantagens e desvantagens de cada um. Verificar a opção que traria maior retorno e satisfação em relação às demais. Dividir as alternativas em complexas e simples e depois em definitivas e paliativas.
.
What, When, Whom e Will – Estabelecer claramente o que deve ser feito e o prazo de realização de cada atividade (devem ocorrer monitorações periódicas das metas). Verificar se existe a dependência de algo ou alguém para atingir as metas e levantar o nível de comprometimento para essa busca.
.
d)     Swot Pessoal
Trata-se de uma ferramenta também muito usada no mundo corporativo que possui grande contribuição, se aplicada dentro de um processo de coaching.
.
Na análise interna serão observados pontos fortes (habilidades, conhecimentos, atitude, genética, reputação, entre outros) e os pontos a desenvolver (onde pode melhorar, quais as crenças limitantes, entre outros). Ao contrário do mundo corporativo, não usamos o termos pontos fracos e sim pontos a desenvolver, até como forma de gerar ao coachee uma perspectiva de crescimento e melhoria.
.
Na análise externa serão observadas as oportunidades (Onde se pode tirar vantagem, mercado, ambiente, cenário, sazonalidade, clima, entre outros) e os desafios a superar (todos os obstáculos externos)
Baseado na análise conjunta do ambiente externo e interno será definido as forças facilitadoras e as forças dificultadoras. As forças facilitadoras serão o resultado da combinação entre pontos fortes e oportunidades e deverão ser potencializadas. As forças dificultadoras serão o resultado da combinação entre os pontos a desenvolver e os desafios a superar e seus efeitos devem ser minimizados.
.
e)      Rota de Ação
Trata-se do agrupamento de ações rumo ao objetivo estabelecido para o processo. Nesta ferramenta, é desenvolvido “marcos de realização” temporais onde funcionam como “metas parciais” que direcionam e norteiam o indivíduo para não perder o foco e o direcionamento do caminho critico a ser seguido.
A rota de ação compreende dois extremos: De um lado o estado atual e do outro lado o estado desejado, ou seja, a meta estipulada.
.
            É importante ressaltar que as ferramentas citadas acima, não constituem algo inflexível e um caminho a ser seguido. A sequencia de aplicação também não deve obedecer ao especificado neste artigo e sim de acordo com as necessidades levantadas e apresentadas durante o processo de coaching. No entanto, o uso correto destas ferramentas por um profissional qualificado trazem resultados extremamente significativos na busca pelo aumento da performance.
.
*Nota: Anderson Tonnera de Carvalho é Coach Profissional, possuindo duas certificações internacionais, expedidas pela sociedade brasileira de coaching e academia brasileira de coaching e realiza coaching com diversos executivos em todo o Brasil. (http://www.tonneraconsultor.blogspot.com.br/)
.
Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s