5 coisas que as pessoas inteligentes fazem

Não fique no caminho da sua própria aprendizagem. Aqui vão 5 maneiras de continuar alimentando a sua inteligência

A maioria das pessoas realmente não pensam muito sobre a maneira com que aprendem. Geralmente acreditamos que o aprendizado vem naturalmente. Escutamos as pessoas falar a todo o momento – seja no dia-a-dia, seja em cursos e palestras – que, simplesmente absorvemos o que elas estão falando, não é isso?

Não é verdade.

Com o passar do tempo, a aprendizagem verdadeira vai ficando mais difícil. Quanto mais enchemos nosso cérebro com números e experiências, menos espaço temos para novas ideias e novos pensamentos.

Além disso, quanto mais velhos, mais opiniões para refutar esses pensamentos nós temos pela frente. Como todos que querem continuar aprendendo, precisamos nos considerar um eterno aprendiz, e trabalhar mais duro para ficar de mente aberta.

Mas a necessidade de aprendizado nunca termina. O mundo está mudando e novas ideias surgem todos os dias.

Por isso, é preciso incorporar essas mudanças em nossas vidas para nos mantermos engajados e relevantes. A seguir estão os métodos que precisamos praticar para estarmos abertos para o novo.

1. Cale a sua voz interna

Você sabe muito bem sobre o que estamos falando, não é mesmo? É aquela voz que sempre tece algum comentário imaginário quando estamos conversando com as pessoas.

Essa voz é a nossa opinião sobre a informação que estamos nos deparando. É muito fácil – e às vezes tentador – dar mais atenção e ceder à essa vozinha. E, muitas vezes essa voz que nos impede de escutarmos abertamente  para uma boa informação e nos desligamos antes de ter ouvido a ideia por completo.

Concentre-se menos no que seu cérebro tem a dizer e mais na informação.Você pdoerá se surpreender com o que escuta.

Cale a sua voz interior para que você esteja aberto às novas ideias.

2. Argumente com você mesmo

Se você não pode calar a sua voz interior, então pelo menos use-a a seu favor. Toda vez que ouvir a si mesmo contrariando a mensagem, pare e tome o ponto de vista do outro.

Sugira ao seu cérebro os motivos pelos quais ele – o cérebro – pode estar errado, enquanto o interlocutor e a mensagens pode estarem certos. No melhor dos casos você irá se abrir para a informação que está sendo fornecida.

Se isso falhar, você pelo menos está fortalecendo seus argumentos.

3. Aja como um curioso

Algumas pessoas são naturalmente curiosas, enquanto outras não o são. Não importa qual a categoria você está inserido, a verdade é que você só tem a ganhar se comportando como uma pessoa curiosa.

Da próxima vez que estiver escutando alguma informação, seja curioso e anote de 3 a 5 informações interessantes sobre aquilo. Se você estiver em uma palestra, procure no Google algumas respostas.

Se você estiver em uma conversa, pode pedir as respostas para outra pessoa. De qualquer forma, você provavelmente vai saber mais, e o hábito de pensar em perguntas ajudará a codificar os conceitos em seu cérebro.

Enquanto você não for curioso como um gato, aja como ele para se beneficiar do conhecimento.

Mantenha-se curioso como uma criança.

4. Encontre o cerne da verdade

Nenhum conceito ou teoria some.

Em algum lugar de um conceito que soa como uma completa asneira, há alguma coisa nessa ideia que se baseia em fatos. Mesmo que você não compre a ideia, você precisa identificar de onde veio o ponto verdadeiro nisso tudo.

Jogue como um detetive para encontrar as próprias evidências. Você irá melhorar as suas habilidades de dedução e pode até mesmo melhorar a ideia original.

5. Concentre-se na mensagem, não no mensageiro

Muitas vezes calamos a nossa aprendizagem por conta do mensageiro. Se um professor é chato, feio, não é atraente, ou é contrário as suas ideias, isso pode ter impacto na sua aprendizagem.

Até mesmo amigos podem prejudicar o processo de aprendizagem, uma vez que há muita história e familiaridade entre vocês para que se vejam como autoridade em algum assunto.

Separe o conteúdo de quem o entrega.

Finja que você não conhece a pessoa, ou as suas crenças de maneira que você possa sempre se concentrar nas informações objetivas. Se a pessoa for chata, concentre-se em 2 ou 3 coisas que lhe façam permanecer atento, criando o seu próprio entretenimento, para não dormir.

É sempre bom nos perguntar: de onde vêm as boas ideias?

Nunca aja como se já soubesse de tudo

Sempre é possível aprender coisas novas.

Temos o hábito de nos fechar para novas coisas, quanto mais aprendemos. O grande desafio é nos mantermos abertos ao aprendizado, pois é isso que vai nos permitir relizarmos coisas incríveis em nossa vida.

Por mais que saibamos, existe informações vagando por aí que não daríamos conta de assimilar em séculos de vida. Nosso papel não é nos julgarmos mais inteligentes ou sábios do que ninguém, mas aprender a cada dia mais para tornar o conhecimento uma ferramenta de domínio público.

por Enrico Cardoso.  

Ele é profissional de storytelling e acredita que toda empresa tem uma única oportunidade de se transformar em uma grande marca: contando histórias e cativando os consumidores com seus sonhos e pretensões.

http://www.jornaldoempreendedor.com.br

Recomendar…                                                     página inicial…

Anúncios

Um pensamento sobre “5 coisas que as pessoas inteligentes fazem

  1. Pingback: Sete traços da personalidade de vendedores de topo « Edielson Soares

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s