Conduta de pais, caminho de filhos.

Nada melhor pode dar um pai a seu filho do que uma boa educação.

por Professor Paulo Campos*

A prática da liderança também começa com os filhos. Um pai é um líder para seus filhos. Sou pai há 9 anos e tenho dois filhos: o Henrique e o Frederico. Um dia desses a Escola Anjo da Guarda, onde o mais velho estuda em Curitiba, enviou um texto aos pais sobre os “10 mandamentos para lembrar a cada dia”. Gostei muito das dicas, pois me fizeram refletir sobre a minha atuação como pai e até já mudei alguns comportamentos.

Como desafio, para cada um dos mandamentos na relação pais/filhos você pode fazer uma correlação de líder/liderado. Na essência tanto o pai como o líder é responsável por desenvolver, incentivar e acompanhar o crescimento do seu sucessor.

  • Amar e respeitar o filho pelo que ele é, e não pelo que você quer que ele seja;
  • Não sobrecarregar o filho com problemas e emoções com os quais ele não esteja preparado para lidar, lembrando que vocês são os pais: ele é o filho;
  • Quando for necessário impor disciplina, deixar claro para o filho que você desaprova o que ele fez, e não o que ele é;
  • Colocar limites para o filho e ajuda-lo a sentir-se seguro com a noção do que se espera dele;
  • Arranjar tempo para o filho e saborear os momentos de convívio, sabendo o quanto eles são importantes;
  • Criar um ambiente doméstico afetuoso e mostrar ao filho que sempre que possível, da maneira como for possível, que ele é amado;
  • Certificar-se de que o filho está tendo espaço – para crescer, sonhar, vencer e, até mesmo errar;
  • Encorajar o filho a conhecer o mundo em todos os seus aspectos, guiando-o pelos diversos caminhos e esforçando-se para torna-lo cuidadoso e não medroso;
  • Cuidar de si mesmos, física e emocionalmente, para que o filho possa contar com os pais na hora que precisar;
  • Esforçar-se para ser tudo o que vocês querem que seu filho seja quando crescer – amorosos, decentes, equilibrados, generosos e confiantes.

E aqui vai uma Dicaduka: a melhor herança que um pai pode deixar ao filho, o educador ao discípulo ou um líder ao liderado é a firmeza em aspirar triunfos e a capacidade de assimilar as derrotas. Se começamos pelas perguntas erradas, sem entendermos a causa, até as respostas certas podem nos direcionar para o lado errado.

*Professor Paulo Campos tem 20 anos de experiência em soluções de aprendizagem (Ensinar,Aprender e Liderar). Desde 2000 já realizou mais de 1.200 palestras para 65 mil pessoas nos temas relacionados ao comportamento humano nas áreas de Liderança, aprendizado de adultos e gestão de pessoas. Siga no twitter e seja fã no facebook.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s